Inscreve-te e tem vantagens!

The Photograph(2020)

Há 2 meses | Drama, Romance, | 1h46min

De Stella Meghie com Issa Rae, LaKeith Stanfield, Chelsea Peretti e Courtney B. Vance


I wish I was as good at love as I am at working. I wish I didn’t leave people behind so often.

Michael Block (LaKeith Stanfield), um jornalista de Nova Iorque, está a fazer uma reportagem sobre o impacto que o Furacão Katrina teve sobre a vida de Isaac (Rob Morgan), um antigo pescador. Nessa entrevista, Isaac fala-lhe do seu grande amor, Christina (Chanté Adams), uma fotógrafa bastante apaixonada pelo que fazia. Tendo ganho interesse sobre o assunto, Michael decide entrar em contacto com a filha de Christina, Mae (Issa Rae), para lhe contar mais sobre a sua mãe.

Com duas linhas temporais a correrem em simultâneo, uma sobre o presente mostrando a relação entre Mae e Michael e a outra, conta-nos a história de Isaac e Christina. Desta forma temos um paralelismo entre aquilo que foi e o que é apaixonar-se por alguém.

A história de Christina é o ponto fulcral de todo o trabalho e é o que suscita interesse ao espetador. Toda a narrativa à volta dela é bonita, inspiradora e cheia de desafios. Acompanhamos a sua jornada romântica, a sua tomada de decisões que, maioritariamente, são dolorosas e de onde alguém acaba por sair magoado. Tudo em nome do seu sonho e da sua paixão, a fotografia. No entanto, essa foi a única personagem sobre a qual houve mais desenvolvimento. Quanto ao resto, há sempre a sensação de que falta qualquer coisa, fazendo com que o espetador fique insaciado e queira mais.

Inevitavelmente, tenho de destacar a prestação de LaKeith Stanfield. Com uma versatilidade fora de série, ele sobressai sempre de uma maneira positiva. Desde Atlanta (2016-), Get Out (2018), Sorry To Bother You (2018), LaKeith traz-nos mais outra faceta na sua performance. Desde um completo stoner, até alguém completamente fora de si, temos um LaKeith a dar-nos uma personagem normal. De um jornalista que se está a redefinir a ele próprio. A isto, Issa Rae complementa-o perfeitamente neste filme com a sua química que parece ser tão natural.

A longa-metragem conta com cores quentes, principalmente na linha temporal que retrata o passado. Desde os cenários, guarda-roupa, à maneira de como a imagem está editada. Todo a ambiente transborda nostalgia e antigo, havendo uma clara distinção entre as linhas temporais. Acompanhado a isto está uma soundtrack que combina vários géneros, mas que acaba por ser totalmente adequada para cada momento.

The Photograph é um romance simples, desprovido de exageros ou cenas extremamente dramáticas, sendo apropriado para todos aqueles que simpatizam com o género. A simplicidade do filme é a sua bênção, mas também é o que o trai porque fica um sentimento de que algo está a faltar. No entanto, não deixa de ser um feel good movie.


Raquel Lopes
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.