Inscreve-te e tem vantagens!

Almost Friends(2017)

Há 2 meses | Comédia, Drama, | 1h45min

de Jake Goldberger, com Freddie Highmore, Odeya Rush, Haley Joel Osment, Rita Volk, Taylor John Smith, Christopher Meloni, Marg Helgenberger


Durante o meu zapping da noite deparei-me com um filme de Jake Goldberger, Almost Friends, lançado em 2017 que me chamou desde logo à atenção, pois começa com a câmara a acompanhar o ator Freddie Highmore, no papel de Charlie na trama, que é meu conhecido da série The Good Doctor (2017-), onde tem uma excelente interpretação.

Charlie (Freddie Highmore), um jovem desmotivado que vive na casa da sua mãe e do seu padrasto, trabalha num cinema. No meio desta monotonia, o jovem interessa-se por Amber (Odeya Rush), empregada de uma cafetaria da qual parece ser cliente. Todavia, a jovem é comprometida com um atleta em ascensão e não parece a início estar interessada em sequer uma amizade com Charlie. No entanto Amber cede à amizade com Charlie e confia bastante nele, trocando os seus maiores problemas, apoiando-se e quem sabe algo mais.

Nem sei por onde começar pois o filme tem um decorrer da ação muito lento, atirando problemas atravessados por jovens, desde gravidezes não desejadas, a pais divorciados, a namoros inseguros, de uma maneira muito pouco atrativa. O argumento simplista de romance dramático não ajuda neste aspeto, porém neste caso acabamos o filme com a sensação de que falta algo.

A personagem de Charlie é tímida, um pouco obsessivo, e até metade do filme não percebemos bem o que se poderá passar com ele, sendo apanhados de surpresa com uma história quase no final que nos faz entender a personagem, a sua maneira de ser, a sua forma de estar, porém é pouco desenvolvida e parece ser facilmente ultrapassada após um abrir de olhos que nasce daquela amizade e uma vontade de repensar na sua vida.

Ao longo da trama até temos os atores a interpretar bem momentos que podem ser mais persuasivos, mas há realmente muita coisa que não convence na história, torna-a aborrecida e confusa. Por vezes alguns diálogos da vida podem ser interessantes, mas escassamente desenvolvidos. Temos ainda a escassa participação de Haley Joel Osment, o ator conhecido por The Sixth Sense (1999).

O filme até começa com um plano interessante de peito focando-se na personagem, mas o fraco argumento é entediante, com os sucessivos dramas românticos, passa uma mensagem na qual temos de refletir um pouco para entender e não é de todo inesquecível.

Almost Friends apresenta-se assim um drama lento, com um típico dilema de uma rapariga entre dois rapazes num filme sem brilho.


Rafaela Boita
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.