Inscreve-te e tem vantagens!

Space Force - 1ª Temporada(2020)

Há 6 meses | Comédia, |

de Steve Carell e Greg Daniels com Steve Carell, John Malkovich, Ben Schwartz e Diana Silvers


Qual é a melhor fonte de inspiração para uma série, a não ser a pura realidade? Donald Trump anunciou no final do 2019 o chamado Space Force, um novo ramo militar com o objetivo de proteger os satélites e a área espacial americana. E, claramente, a série não poderia ser a maior sátira a este acontecimento. Sem qualquer tentativa de subtileza ou disfarce.

General Mark R. Naird (Steve Carell), após ter sido galardoado com a sua 4ª estrela, sendo o maior reconhecimento que se pode dar a um general, é-lhe atribuída a tarefa de organizar e comandar a Space Force. Para isso, conta com a ajuda do seu braço direito, Dr. Adrian Mallory (John Malkovich), o responsável pelo departamento da Ciência.

Olhando para os criadores, os principais responsáveis pelo êxito de The Office (2005-2013), e para o trailer hilariante, poderíamos esperar uma série igualmente incrível, ou quem sabe, ainda melhor. O que não foi o caso. Todos os episódios parecem uma tentativa (falhada) de The Office. Os diálogos estão bastante fracos, dando um ar de desleixo - a certo ponto - e as piadas não ajudam a criar o mood pretendido. Não consegui entender se foi uma maneira de suavizar a sátira, de tornar as coisas mais leves. De qualquer das formas, não resultou. Tirou o encanto todo ao trabalho.

Não posso ignorar a tentativa que tiveram em criar momentos icónicos e, supostamente, engraçados, que podem ter-me roubado um sorrisinho leve. Desde o Steve Carell a dançar ao som da Kokomo dos The Beach Boys para relaxar, ou então, o macaco no espaço que acaba por ser raptado pelos chineses.

A performance de Steve Carell está tão aproximada à de The Office que acaba por não ser uma novidade. Acabamos por ver um Michael Scott, mas num contexto diferente. O fator novidade, simplesmente, não existe. No entanto, o que tornou as coisas mais suportáveis foi a química com John Malkovich. Os atores conseguiram ali criar uma dupla igualmente parva, mas com um bom equilíbrio. Quanto ao resto do elenco e os seus respetivos arcos da história, sente-se que não há muito trabalho nessa parte. Tudo situações previsíveis e, por vezes, bastante aborrecidas. Mas enfim, come-se.

Como menciono no início da crítica, este trabalho é o palco perfeito para todo o conjunto de críticas e de gozo. Tanto ao “querido” presidente do Estados Unidos e as suas ideias “fenomenais”, como outras personagens baseadas em pessoas reais, nomeadamente, os congressistas.

Space Force vale o que vale pelo cast. Se estiverem aborrecidos, sem saber o que ver na Netflix, podem apostar neste trabalho. Mas não vão com expetativas elevadas porque vão acabar por cair por terra.


Raquel Lopes
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.