Inscreve-te e tem vantagens!

Scoob!(2020)

Há 2 meses | Animação, Aventura, Comédia, | 1h34min

de Tony Cervone, com Will Forte, Mark Wahlberg, Jason Isaacs, Gina Rodriguez, Zac Efron, Amanda Seyfried e Frank Welker


Numa época em que o Covid-19 causou o encerramento das salas obscuras, Scoob! viu a sua saída nos cinemas nos Estados Unidos passar para o serviço de VOD. Após um primeiro trailer engraçado, fiquei com alguma curiosidade perante o projeto – e vocês também, se passaram a infância a assistir Scooby Doo, Where are You! (1969-1970) e os diversos filmes de animação ao longo dos anos.

O que nos conta o filme?

Shaggy (Will Forte) é um jovem solitário que tem como maior sonho ter amigos. Quando o pequenino cãozinho fofinho Scooby-Doo (Frank Welker) aparece na sua vida, estes prometem-se nunca se largar. Melhores amigos para a vida! Pouco tempo depois, conhecem numa festa de Halloween os curiosos Fred (Zac Efron), Velma (Gina Rodriguez) e Daphne (Amanda Seyfried), juntos formam a Mystery Inc. Depois de resolverem centenas de casos e viverem inúmeras aventuras, Scooby e os seus vão-se ver envolvidos numa luta contra Dick Dastardly (Jason Isaac) que precisa do Scooby para concretizar os seus planos diabólicos. É aí que Blue Falcon (Mark Wahlberg) intervém.

O realizador Tony Cervone é um habituado do universo Scooby-Doo e do mundo da animação. Tem no seu currículo vários filmes de animação de Scooby e ainda de Tom and Jerry. Também dirigiu o departamento de animação para Space Jam (1996). Vou ser honesto, o 3D não é maravilhoso e Cervone tem plenamente consciência disso. Contudo, devido às suas limitações, dedicou-se numa realização muito cartoonesca, com transições bem interessantes e um ritmo frenético. O filme tem 1h30, e passa num instante.

Scoob! é um filme destinado a um público jovem e contemporâneo. Piadas-metas, participação especial de celebridades - como Simon Cowell e referências, MUITAS referências aos filmes da nossa época. Narrativamente, nem sei por onde lhe pegar. Tanto estamos num bowling, como na cena seguinte estamos no espaço, como na seguinte com o antagonista. O filme tem muita ambição, mas ao misturar demasiados enredos, acabamos por perder-nos.

Não fui fã de toda esta aventura com Blue Falcon. Super-heróis, perseguições e um vilão revelado desde o início deixou-me de parte. Mais-valia termos dado mais tempo de background às nossas personagens, vê-los mais tempo na tela em jovens, e uma boa investigação que desse para futuros filmes. O filme vai tão rápido que nem nas suas partes dramáticas temos tempo de pausar e apreciar o nosso serão.

É um filme cheio de boas intenções, que quis ser algo maior do que aquilo que é. Fred, Daphne e Velma são muito deixados de parte, o vilão é mediano e tudo o que envolvia o Blue Falcon passou-me ao lado. A química entre Shaggy e Scooby funciona, há piadas hilariantes e pode ser giro para os mais jovens. Não é desagradável de se ver, mas é como um Scooby Snack passado da validade.


Alexandre Costa
Outros críticos:
 Pedro Horta:   4