Inscreve-te e tem vantagens!

Comic Con Celebration 2020(2020)

Há 2 meses | Aventura, |

de Rafaela Boita

Comic Con Celebration 2020 

A Comic Con Celebration é um evento digital que decorreu durante 4 dias, nomeadamente de 10 a 13 de setembro, com duas salas virtuais, a Arena digital Comic Con e o Exclusive Room, com conteúdos exclusivos e acesso limitado por uma password. Foram recebidos diversos convidados em entrevistas gravadas ou em direto, tanto no site como em lives no instagram, e ainda foram reveladas informações, episódios e outras surpresas!

 Dia 10


 Painel Comic Con Portugal  - A Experiência by Sapo

Neste primeiro painel da Comic Con Celebration 2020, Inês Gens Mendes e Tiago David estiveram à conversa com Joe Reitman, apelidado pela primeira como sendo o “godfather” da Comic Con Portugal. Neste painel, falaram sobre as suas memórias do evento, bem como do êxito de Millie Bobby Brown na última edição. Para além disso, foi também abordado um dos mais recentes filmes onde participou, Max Reload and The Nether Blasters.


 Especial Lego – Entrevista a James e Oliver Phelps

Com Luís Salvado a entrevistar, neste painel celebraram a Lego, nomeadamente o novo set de Diagon Alley, com os gémeos Phelps que interpretam Fred e George Weasley nos filmes da saga Harry Potter.

O set com mais de 5 mil peças demonstra uma atenção obsessiva ao detalhe, novas figuras e ilustra a rua de compras mais famosa do universo literário e cinematográfico, que inclusive tem a loja das personagens dos dois atores.

A entrevista, feita antes do seu lançamento oficial, revelou que os gémeos são desde sempre fãs da Lego e que até fazem alguns filmes de stop motion, precisamente com figuras destas, desde jovens.

Pode-se ainda dizer que o set é flexível, sendo possível ser construída a rua como no livro, como no filme ou ainda trocar a ordem das coisas e fazer o que estiver na sua imaginação.


 Especial lego – Entrevista a Marcos Bessa

Neste painel esteve-se à conversa com os designers do set Diagon Alley - Marcos Bessa, designer português que inclusive marcou presença na Comic Con 2019, e Djordje Djorjevic. 

Falaram da sua criação, de como este não é o maior Lego de Harry Potter, mas que também não fica muito atrás do mesmo. Como exibe muito detalhe, é mais fiel, tem mais figuras e novos outfits, o que faz dele um set com muito mais para fazer do que simplesmente “brincar”.

Para eles, sendo fãs, não foi um esforço fazer este set, mas é decerto uma grande responsabilidade, pois vão sempre ter muitos outros entusiastas a opinar sobre o mesmo. No entanto, estão seguros de que fizeram um bom trabalho e ainda comentaram que, por ser vindo de alguém que esteve nos cenários reais, é ótimo saber que James e Oliver Phelps gostaram do resultado final.

Ao serem questionados se seria difícil ultrapassar este design, responderam que sim, mas que é um bom desafio, têm muitas ideias e amam este universo.

Também foram feitas algumas perguntas, em particular a Marco Bessa, sobre a sua experiência na Comic Con, de como foi o percurso da sua carreira, o pouco apoio que teve numa fase inicial por trabalhar com a Lego, um produto que pode ser visto como sendo para crianças.


 ESPECIAL CINEMA: “ANTEBELLUM” | PRIS AUDIOVISUAIS

Neste painel, foi feita uma entrevista sobre o filme Antebellum a Jena Malone, que interpreta “Elizabeth” na trama, logo a seguir à exibição de um trailer deste.

A atriz discutiu a criação do argumento e de como o guião era algo pelo qual sentia sede, mas que não encontrava. Estava muito entusiasmada por ele, por trabalhar com Janelle Monáe, sendo fã do trabalho da artista e elogiando a produção pela coragem de fazer algo diferente, que tem mais impacto.

Defendeu ainda que o filme nos confronta com temas que são difíceis de retratar e que pode ser muito interessante como experiência individual, vivendo na sociedade atual.


Lives do instagram:

Joana Ribeiro – À conversa sobre a sua carreira, envolvimento com personagens, e trabalhos.

Albano jerónimo – Falou do seu trabalho e do trabalho português no geral, compromissos do cinema nacional e da importância dos que o rodeiam na sua carreira.

DIA 11


Rui Pedro Tendinha e Sara Ribeiro começaram o dia com o painel “Próximos lançamentos: O que não podes perder”, onde apresentaram filmes como Wonder Woman, Death on The Nile, Black Widow, Um Animal Amarelo, Soul, 007 – No Time To Die, Free Guy com Ryan Reynolds, Enola Holmes e Dune, recentemente adiado para o próximo ano. No cinema francês, mencionaram Miss, do lusodescendente Ruben Alvez.

Para 2021, referiram Eternals, Ghostbusters: Afterlife, Mortal Combat, Morbius, baseado no vilão de Spiderman, F9, ou Fast and Furious 9, entre outros.


 ESPECIAL CINEMA- HONEST THIEF – PRIS AUDIOVISUALS


Neste segmento foi passado o trailer da obra de Mark Williams, Honest Thief, que aborda um ladrão de bancos que, quando vai a uma instalação para esconder dinheiro, apaixona-se e a vida dele muda.

Esta sessão foi muito rica, com diversas entrevistas, behind the scenes e um documentário. Mark Williams falou do que o atraiu no filme, a ação, mas também a maneira de como o amor juntava a personagem principal Tom, e a mulher por quem se apaixonou, Annie.

Tom é interpretado por Liam Nesson, que segundo o realizador tem todos os elementos para este filme relacionados com a ação, a inteligência, o humor e o coração para a personagem. Quando escolheu o ator, foi uma questão de tempo até encontrar a atriz certa pela qual a audiência também se apaixonasse e surgiu assim Kate Walsh.

No documentário e behind the scenes, foram passadas imagens com muitos acidentes de carro e quedas, incluindo uma de uma janela muito divertida de filmar, segundo o duplo de Liam Neeson, Mark Vanselow.

O realizador descreveu ainda os temas-chave deste filme como segundas oportunidades e redenção. Deste modo, junta neste drama características que procuram demonstrar um par a quem iremos perceber que o passado também não foi simpático.


Jai Courtney, que representa Nevans, um agente do FBI, também foi entrevistado e partilhou que vestir a farda o fez entrar na personagem, mas como também Mark Williams acabou por ser um pouco flexível no guião, aceitando sugestões e até chegando a reescrever coisas.

 FICÇÃO NACIONAL- OS CONSELHOS DA NOITE


O painel “Ficção Nacional” contou com a presença de Tiago Aldeia, o protagonista de Os Conselhos da Noite, onde falou mais do filme, da sua personagem e do seu trabalho.

A trama passa pela história de Roberto, um solitário escritor e jornalista frustrado com o sistema, que se isolou no Alentejo com as suas escritas até descobrir que tem uma doença terminal. Com isto, decide regressar a casa, Braga, a fim de se despedir, mas acaba por encontrar coisas que não estava à espera e tem um processo de redescoberta. Vai para morrer, mas acaba por renascer.

A cidade neste filme acaba por ser também uma protagonista, a noite de Braga, muito conhecida pela boémia e na qual o ator teve de participar e até contracenar com pessoas que a frequentavam, algo que achou muito interessante.

O filme estreou dia 17 de setembro e o ator terminou o painel com um apelo aos espectadores para irem ao cinema - “Vão ao cinema, apoiem a cultura, têm as condições, as questões de segurança resguardadas”.

 QUEM É O GEEK PORTUGUÊS?


O IPAM, Instituto Português de Administração de Marketing, está a desenvolver um estudo sobre o qual Sandra Gomes marcou presença para falar um pouco, mesmo com dados reduzidos. Analisando o “geek português” a partir de 750 inquiridos, até à data do painel esta figura já se tinha mostrado muito heterogénea e estava a ser estudada de modo a acompanhar interesses e permitir dar às marcas informações sobre o consumidor. De acordo com a professora, existem subgrupos de geek, 450 definições diferentes e o instituto interessa-se por este apaixonado pela cultura pop.

 

DIA 12


 À CONVERSA COM DIOGO MORGADO — FILME “IRREGULAR”


Neste painel, esteve presente Diogo Morgado, que falou do seu novo filme “Irregular”. Protagonizado por Pedro Teixeira, Carla Chambel, Maria Botelho Moniz e João de Carvalho, estava apontado para maio deste ano, tendo sido mais tarde adiado para final de novembro.

A obra segue a história de um homem com uma vida fantástica, bem-sucedido, com uma família que ama. Um dia vai atestar o carro na bomba e, em vez de ter a filha, encontra um menino e a partir daí é a saga deste homem a perceber o que aconteceu.

É realmente um puzzle, um mistério e as peças vão ser dadas ao protagonista e ao público e juntos vamos descobrindo o que está a acontecer. Diogo Morgado revelou que tinha bases na Agatha Christie, visto que há um crime à cabeça que gradualmente vamos vendo se percebemos. Pegando nesta premissa clássica que funciona, mostramos a vida deste homem e com diversos elementos a história vai-se desenvolvendo de modo não-linear.

Além disto, falou de um dos seus próximos trabalhos de terror que ficou em pausa devido à pandemia, que conta com Jeffrey D. Morgan (de The Walking Dead), e admitiu que este é também o próximo género que pretende experimentar como realizador.

 ENTREVISTA BY SAPO — “AFTER – DEPOIS DA VERDADE”


Uma entrevista feita por Tiago David a Josephine Langford, Hero Fiennes-Tiffin e Dylan Sprouse procurou saber mais sobre a sequela de After, que foi muito bem recebido em Portugal. Foram feitas perguntas relacionadas com o primeiro filme e o que gostavam mais no mesmo, ao que todos realçaram a cinematografia, uma vez que consideram a forma como foi gravado muito bonita.

Ao descrever a obra, Josephine Langford, que interpreta Tessa, retrata-a como uma rapariga e um rapaz que tentam perceber se o amor pode ultrapassar o passado, ao que Hero Fiennes-Tiffin, que tem o papel de Hardin, completou afirmando que no primeiro volume os vemos a apaixonarem-se e no segundo a tentar manter o amor e não deixar nada interferir. Por último, Dylan Sprouse referiu ainda que esta última situação é quase uma antítese para a protagonista. Há coisas que Trevor, a sua personagem, tem que Hardin não tem e vice versa, sendo que o relacionamento de Tessa com Trevor pode ser tanto uma lufada de ar fresco, como uma complicação.

 ANA MOREIRA & SARA SAMPAIO — FILME “SOMBRA” de Bruno Gascom e Joana Domingues produtora




Neste painel, Sara Ribeiro entrevistou Ana Moreira e Sara Sampaio, onde ambas se expressaram sobre como foi trabalhar com os realizadores de Sombra, chamando ao processo “fácil e fantástico”.

Ana Moreira, protagonista do filme, partilhou como foi fazer de mãe e o primeiro contacto que teve com a história, através de conversas de café e ambientes mais informais. Segundo a própria, não mergulhou logo diretamente ao argumento, também para não se assustar.

Por sua vez, Sara Sampaio interpreta uma jornalista, grande aliada da personagem de Ana Moreia, que a vai ajudar a descobrir o desenvolvimento do caso.

Adicionalmente, discutiram os seus próprios projetos pessoais. Ana Moreira em cena e Sara Sampaio a aprender, ao ter aulas de atuação e a melhorar a sua dicção de inglês.

Sombra estará dia 22 de outubro nas salas de cinema e foi comprado internacionalmente.

 ESPECIAL CINEMA — FILME “EM FÚRIA” (UNHINGED)


Neste especial, foi apresentado Unhinged, filme com Russell Crowe já em exibição em Portugal e realizado por Derrick Borte.

O enredo gira à volta de um homem que persegue Rachel após um mal-entendido no trânsito. É um indivíduo que não tem nada a perder, pois todas as instituições em que acreditava falharam, tal como o realizador afirma.

O cineasta sublinhou ainda que a própria Rachel também não está a ter uma vida fácil no início da história. Divorciou-se do marido que não consegue preencher o papel de pai, tem de cuidar da mãe e do irmão mais novo e da sua namorada. Para além disto, falou de como foi trabalhar com Russell Crowe, dos significados do filme e tudo mais.

Carine Pistorious, que interpreta Rachel, também foi entrevistada e respondeu a perguntas sobre a sua personagem, como acha que esta se sentia como mãe, mensagens subjacentes e, igualmente, como foi trabalhar com Russell Crowe.

KURO KAREN E THE EVIL TED — OS HERÓIS DO COSPLAY




Os convidados deste painel falaram do seu projeto, “The Evil Ted”, que conta com um canal no Youtube e uma colaboração com The Walking Dead no seu repertório.

Kuro Karen é uma cosplayer portuguesa, que os fãs da convenção provavelmente já conhecem. Esta esteve mais uma vez presente no evento e falou do seu trabalho.

 “Tenet” – Warner Bros




Neste segmento dedicado a Tenet, a mais recente longa-metragem de Christopher Nolan, passou o trailer do filme e uma entrevista aos atores Elizabeth Debicki, John David Washington e Kenneth Branagh. Estes falaram do filme, das suas personagens e da equipa no geral.

 

DIA 13


OS NOVOS TALENTOS DO CINEMA PORTUGUÊS


No painel “Os Novos Talentos do Cinema Português” estiveram presentes Alba Baptista e Vitória Guerra, que falaram dos seus projetos, dos fãs e das relações com as redes sociais, que, por exemplo, a Vitoria Guerra não dizem muito. Alba Baptista discutiu a sua mais recente série Warrior Nun, da Netflix, baseada numa banda desenhada.

Abordaram um dos filmes que Vitoria Guerra fez e que voltou ao auge também com a Netflix, The Wilde Wedding. A outra atriz, por sua vez, partilhou o seu interesse em filmes franceses, mercados alemães e ambas ainda exploraram o tema da internacionalização do cinema e artistas portugueses.

No fim, terminaram com um apelo à ida ao cinema. Atualmente, Vitória Guerra está nas salas com O Ano da Morte de Ricardo Reis, e Alba Baptista com Patrick.

 RICARDO PEREIRA


Ricardo Pereira esteve presente no evento para falar dos seus projetos, refletir neste tempo de pandemia e na sua comunicação com os fãs. Para além disto, falou brevemente do seu trabalho no Brasil e da importância de jovens portugueses estarem presentes a nível internacional, principalmente no que toca à produção. Neste âmbito, desafiou jovens a mandarem argumentos bons e apelou também ao público nacional a ir ao cinema.

 “WYNONNA EARP” | SYFY


O painel tem uma entrevista a Melanie Scrofano, protagonista da série que estará no canal televisivo SYFY, Wynnona Earp. Esta descreve a obra como algo com muito humor, drama e coração, algo que permite “escapar”, o que o mundo precisa.

A atriz revelou que teve de se preparar fisicamente e que o segredo do sucesso de chegar a Portugal é que todos aqueles que trabalham na série se preocupam muito com esta.

Para além disto, falou de outros trabalhos e de como estava a lidar com a situação do Covid-19.

 APRESENTAÇÃO DO LIVRO “BALADA PARA SOPHIE”


Maria José Pereira entrevistou Filipe Melo, que curiosamente fazia anos no dia, e Juan Cavia, falando do seu sexto ou sétimo livro em conjunto.

Os artistas falara de como se conheceram e do seu primeiro filme, que foi feito à distância já há 10 anos. Os dois trabalharam em parceria na banda desenhada, têm uma relação forte no cinema, daí também produzirem ilustrações muito cinematográficas.

O livro acaba por ter uma parte musical, todo ele um tom deste género, e inclui até uma partitura. Este lado tem uma ligação a França, devido a um disco francês que ajudou à criação.

Por último, falaram um pouco da Comic Con, principalmente Filipe Melo, que comentou sobre como os artistas têm de chegar ao evento e ter cada vez mais artistas portugueses, em vez de ser só a organização a alcançá-los.

 CONVERSA COM OTTO FARRANT


Otto Farrant é o protagonista da nova grande série que chega ao AXN, Alex Rider, sobre um super-agente adolescente.

O ator falou do seu percurso, de como sempre quis esta carreira, que os pais apoiaram desde o início, bem como sobre o seu dia-a-dia escolar depois do sucesso. Complementarmente, partilhou como foi o processo de castings, que contou com a conjugação pessoas para a audição e como interpreta a sua personagem e outras da série, para analisar as suas dinâmicas.

Concluindo, falou também de como se sentiu quando soube que tinha conseguido o papel. De acordo com o próprio, estava a trabalhar a entregar flores, e a partir daí começou o processo para se entregar melhor na sua interpretação. Com esta finalidade, teve de ler alguns dos livros a partir dos quais a série é baseada e participar em aulas e treinos diversos.

 PAINEL ANIME & MANGA


No painel “Anime & Manga”, Ricardo Andrade entrevistou Quimbé e Ana Teresa Pousadas, que dão voz a heróis do filme My Hero Academia: Heroes Rising. Um dos grandes prejudicados na exibição em tempos de pandemia, será dos títulos mais fortes no que toca a desenhos animados.

Conversaram sobre as suas carreiras, de como a indústria ficou perante o COVID-19 e da diferença de trabalhar na televisão e cinema. Os profissionais confessaram que há um rigor e cuidado diferente e que se nota melhor se o lipsync não estiver bem feito, devido a uma imagem maior.

Em adição, falaram dos castings, das suas personagens, das técnicas nas séries e como se fazem certas coisas nas dobragens, como por exemplo o beijo na mão para fazer dobragem de um beijo, entre outras curiosidades.


                                                                                       


Rafaela Boita
Outros críticos:
Nenhum autor votou nesta crítica.